Interditado pelo Cremego no dia 20 de dezembro, o Hospital Municipal São Vicente de Paula, localizado em Sanclerlândia, cidade distante 136 quilômetros de Goiânia, foi desinterditado no início da noite do mesmo dia pelo presidente do Conselho, Leonardo Mariano Reis, após a assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o prefeito Itamar Leão (PSDB), o secretário de Saúde, Valdivino Mendonça, e o procurador do município, Everaldo José dos Santos.

Os representantes do município estiveram na sede do Cremego na tarde do dia 20 e, por meio do TAC, se comprometeram a instalar um gerador de energia e garantir as condições de funcionamento do pronto-atendimento dentro de dez dias. Em 60 dias, a unidade deve apresentar ao Cremego os exames de saúde dos funcionários do hospital e, em 180 dias, concluir a reforma do prédio com a finalidade de eliminar as infiltrações e a apresentar o alvará sanitário da unidade. Se o acordo não for cumprido, o hospital sofrerá nova interdição ética.

 

A interdição do hospital foi decorrente do não cumprimento das determinações do Cremego para a solução de problemas detectados pela fiscalização do Conselho, principalmente em relação à estrutura física e aos equipamentos necessários para o bom funcionamento da unidade. A prefeitura alegou que os equipamentos foram comprados, mas ainda não instalados, conforme constatou a última fiscalização realizada pelo Conselho em agosto passado. A Prefeitura também garantiu que três áreas do hospital já passaram por reforma e readequação de acordo com o recomendado. 

 

 

(Rosane Rodrigues da Cunha – Assessora de Comunicação/Cremego 20/12/17)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.