REUNIÃO IPASGO 28 05 19

 

O Cremego recebeu, no dia 28 de maio, a visita do presidente do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo), Silvio Fernandes, que apresentou um balanço dos trabalhos que vêm sendo executados para equilibrar a receita e despesas do instituto. A conclusão do primeiro levantamento da real situação do Ipasgo, segundo ele, apontou um déficit de R$ 214 milhões em 2019, cuja origem não está apenas na disparidade entre o que o instituto arrecada e o que gasta, mas também em irregularidades em contratos firmados com prefeituras, em fraudes e na indicação inadequada de procedimentos por parte de médicos.

Segundo Silvio Fernandes, o combate às fraudes, superfaturamento e ao mau uso dos serviços é uma solução que já vem sendo buscada e vai possibilitar ao Ipasgo melhorar a remuneração dos prestadores de serviços de saúde e o atendimento aos beneficiários. O presidente pediu e recebeu o apoio das entidades médicas para o combate a essas irregularidades.

“O Cremego e as demais entidades médicas não concordam de forma alguma com essas irregularidades”, disse o conselheiro do Cremego e do Conselho Federal de Medicina e coordenador do Comitê das Entidades Médicas de Goiás, Salomão Rodrigues Filho. Na reunião, que contou também com as presenças dos presidentes da Academia Goiana de Medicina, Associação Médica de Goiás e Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás, entidades que integram o comitê juntamente com o Cremego, Salomão ressaltou que é preciso moralizar a relação entre prestadores de serviços e os planos de saúde.

Denúncias envolvendo médicos serão encaminhadas pelo Ipasgo ao Cremego para a apuração da conduta dos profissionais. Em resposta a observações de conselheiros e presidentes das entidades, o presidente do Ipasgo também se comprometeu a aperfeiçoar os processos de auditoria, agilizar a análise de glosas e a corrigir os problemas que hoje impedem o reajuste dos valores pagos aos prestadores.

O presidente do Cremego, Leonardo Mariano Reis, parabenizou a diretoria do Ipasgo pelas mudanças que estão sendo implementadas. “Percebemos que o instituto está no caminho certo e esperamos que se recupere e possa cumprir a legislação que determina o reajuste anual dos honorários médicos”, disse o presidente do Cremego, que cobrou o reajuste da consulta médica ainda em 2019. Segundo o presidente do Ipasgo, esse aumento está em estudo.

 

(Rosane Rodrigues da Cunha/Assessora de Comunicação Cremego 29/05/19)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.