Atento às condições de funcionamento das unidades de saúde goianas, o Cremego segue fiscalizando hospitais e postos de atendimento da capital e do interior e tem encontrado algumas deficiências que persistem há tempos. O Conselho tem cobrado das autoridades competentes a solução dos problemas, dando prazo para que as medidas exigidas sejam adotadas e as unidades possam funcionar com qualidade e segurança. Confira a situação de alguns serviços vistoriados:

Hospital Municipal de Cavalcante – o hospital não conta com sala de observação no pronto atendimento, não possui cilindro de ar comprimido, eletrodos descartáveis, lanterna, respiradores adulto e infantil e outros materiais necessários para exames e procedimentos. O hospital também não tem Comissão de Revisão de Prontuário Médico e os funcionários não passam por exames periódicos.

PSF de Sítio d´Abadia – as condições de higiene da unidade apresentam deficiências, como a falta de toalhas descartáveis e de lixeiras com tampa acionada por pedal em alguns locais e a audiência de pia com água corrente para uso dos profissionais de saúde na enfermaria de observação.

PSF 301/Piracanjuba – A fiscalização encontrou prontuários médicos incompletos, falta de lixeiras com pedal, ausência de equipamentos, como oftalmoscópio e negatoscópio que possibilite a leitura de imagem, além da falta de documentos atualizados.

UBS Dra. Glória Sigilião do Couto/Teresina – A unidade não tem diretor técnico, não tem registro no Cremego e o prédio apresenta mofo, rachaduras e infiltrações nas paredes.

 

(Matéria aprovada pelo 1º Secretário/Cremego 03|02|20)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.