O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) volta a alertar a população sobre os riscos do uso indiscriminado do polimetilmetacrilato (PMMA) em procedimentos para o preenchimento de grandes áreas do corpo, como na chamada remodelação glútea.

O Cremego reitera que esse uso fora das recomendações previstas em resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) representa um risco para a saúde, podendo causar complicações imediatas e tardias, como nódulos, irregularidades irreversíveis na pele, necroses, infamações e infecções letais.

Portanto, o Cremego condena esse uso estético do produto, que mesmo registrado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), deve ter sua utilização restrita a correções de pequenas deformidades e em pacientes com lipodistrofia por HIV.

 

(Texto aprovado pelo 1º Vice-Presidente/ 01/08/22)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.