O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) vai apurar se está havendo a redução do quadro de médicos do pronto-socorro do Hospital de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT) e se essa medida pode comprometer o trabalho dos profissionais da unidade, o exercício ético da medicina e a qualidade da assistência à população no local.

Nos próximos dias, o Cremego fará uma fiscalização no HDT para verificar se as normas para o funcionamento da unidade hospitalar estão sendo cumpridas, dentre elas a Resolução número 2.056/2013, do Conselho Federal de Medicina, que estabelece regras para a autorização e critérios mínimos de operação dos serviços médicos de qualquer natureza, vedando o funcionamento daqueles que não estejam de acordo com os mesmos.

O presidente do Cremego, Leonardo Mariano Reis, e diretores da instituição também deverão se reunir com o Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (Simego) e representantes dos médicos do HDT para avaliar as condições de atendimento no hospital.

O objetivo do Conselho é evitar a adoção de medidas que comprometam as condições de trabalho dos médicos, sobrecarregando os profissionais e afetando  todo o atendimento à população, como já aconteceu em outras unidades da rede pública de saúde.

 

(Matéria aprovada pelo Presidente/Cremego 10|10|19)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.