O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) reforça a necessidade urgente de melhoria no sistema de regulação de pacientes para atendimento no Hospital Materno Infantil (HMI), com o encaminhamento para a unidade apenas de casos de média e alta complexidade. Essa medida é necessária para assegurar o bom funcionamento do hospital, evitando a superlotação e garantindo a assistência aos pacientes que realmente carecem de atendimento hospitalar. O atendimento básico em pediatria, obstetrícia e ginecologia, que vem sendo prestado e tem sobrecarregado o hospital, deve ser oferecido à população pelos Cais.

Desde março, o Cremego vem trabalhando junto aos gestores municipais e estadual da área da saúde, a administração do Materno Infantil e o Ministério Público Estadual para que sejam feitas mudanças na regulação dos pacientes e o reforço do atendimento em pediatria nos Cais Campinas e Vila Nova, além da ampliação e readequação dos serviços no HMI, o aumento de leitos e de atendimento de obstetrícia na rede conveniada e a clara definição do perfil dos hospitais da rede pública. 

 

LEIA TAMBÉM: Cremego constata problemas graves no Hospital Materno Infantil e unidade poderá ser interditada

 

 

 

(Rosane Rodrigues da Cunha/ Assessora de Comunicação – Cremego 26/04/17)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.