Diante do anúncio feito pelo fabricante da interrupção temporária da produção do Abatacepte 250 mg, a Central de Medicamentos de Alto Custo Juarez Barbosa orienta os médicos goianos sobre a continuidade do tratamento de pacientes com artrite reumatoide, que são atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e fazem uso deste medicamento.

Seguindo orientações do Ministério da Saúde, a Central adotou as seguintes ações:

– Migração dos pacientes maiores de 18 anos para a utilização do Abatacepte 125 mg: pacientes com artrite reumatoide em uso do Abatacepete intravenoso poderão, a critério do médico, substituí-lo pelo uso subcutâneo, os quais devem receber a primeira dose subcutânea em vez da próxima dose intravenosa programada.

– Os médicos devem encaminhar esses pacientes para o uso de outros medicamentos preconizados para a terceira etapa do tratamento medicamentoso, caso estejam na segunda fase.

Atenção: pacientes menores de 18 anos não poderão migrar para o Abatacepte 125 mg ou para o Tofacitinibe, pois esses medicamentos estão aprovados apenas para o uso em adultos.

A Central de Medicamentos de Alto Custo Juarez Barbosa ressalta que os médicos devem adotar a conduta que melhor atenda aos critérios de tratamento de seus pacientes, seguindo as opções acima.

Para a substituição da medicação em falta pelo Abatacepte 125 mg é necessária apenas a prescrição médica. Para a prescrição de outro medicamento do rol para tratamento de artrite reumatoide, além da prescrição é preciso o Laudo Médico Especializado (MME) e o Termo de Consentimento.

 

 

 

(Texto aprovado pelo Presidente/Cremego 27/11/19)

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.