Em ofício enviado no início de fevereiro ao arcebispo metropolitano de Goiânia, d. Washington Cruz, o presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho, parabenizou a Igreja pela escolha da saúde como tema da Campanha da Fraternidade deste ano. “Foi com grande satisfação que o Cremego recebeu a notícia da oportuna escolha do tema Fraternidade e Saúde Pública e do lema Que a saúde se difunda sobre a terra para a Campanha da Fraternidade de 2012”, disse Salomão Rodrigues Filho.

O presidente do Cremego ressaltou que, devido a seu grande alcance, a campanha vai dar uma importante contribuição à necessária luta pela melhoria da saúde pública em Goiás e no Brasil. A expectativa do Cremego é que a campanha seja um marco na construção de um novo sistema de saúde, que ofereça condições dignas de trabalho aos médicos e profissionais de saúde e à população, a assistência justa e merecida.

A campanha foi lançada no dia 22 de fevereiro, na Santa Casa de Misericórdia de Goiânia. O bispo auxiliar e presidente da Santa Casa de Misericórdia, d. Waldemar Passini Dalbello, ressaltou que a pretensão da Igreja com esta campanha é promover a reflexão sobre a realidade da saúde no Brasil e contribuir para o fortalecimento e a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), buscando a melhoria da qualidade e o acesso da população aos serviços.

O hino da campanha ressalta a realidade enfrentada por muitos pacientes que dependem do serviço público de saúde e que afeta também o trabalho dos médicos. “Quanta gente que, ao chegar aos hospitais, fica a sofrer sem leito e sem medicamento!”, diz a letra.

O cartaz retrata o encontro entre o paciente e o profissional de saúde que vai atendê-lo. Através da troca de olhar entre eles, a imagem remete ao compromisso e à dedicação do profissional da saúde, no processo de cura do paciente, e à confiança do doente naquele que o acolhe e cuida.

A Campanha da Fraternidade é realizada em todo o país pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) desde 1964. O objetivo é mobilizar toda a sociedade para a discussão e reflexão sobre o tema proposto.

Neste ano, ao enfocar a saúde pública, a Igreja pretende sensibilizar a todos sobre a dura realidade das pessoas que não têm acesso à assistência condizente com suas necessidades e dignidade. Pretende também mobilizar os gestores do sistema de saúde a se empenharem para possibilitar atendimento digno e saúde para todos.

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.