Boletim Eletrônico Nº 405 24/07/13

 

PARALISAÇÃO NACIONAL

 

Médicos farão paralisação nacional e atos públicos nos dias 30 e 31 de julho

 

Médicos e residentes de todo o Brasil vão paralisar todos os atendimentos eletivos nos dias 30 e 31 de julho. A paralisação faz parte da mobilização nacional da classe médica em defesa da saúde pública de qualidade e contra as medidas adotadas pelo Governo Federal na área da saúde, como os vetos à Lei do Ato Médico e a criação do Programa Mais Médicos.

 

Em Goiás, a mobilização foi intensificada em julho com a realização de atos públicos, como uma grande passeata no dia 3 e de uma panfletagem no dia 18. Ontem, 23, os médicos suspenderem os atendimentos eletivos aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) por 24 horas.

 

Além da paralisação coordenada pelo Comitê das Entidades Médicas (Cemeg), formado pelo Cremego, Associação Médica de Goiás (AMG) e Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (Simego), que teve uma grande adesão da classe médica na capital e no interior, o protesto foi marcado também por uma concentração em frente ao Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Pela manhã, os presidentes do Cremego, Salomão Rodrigues Filho; da AMG, Rui Gilberto Ferreira, e em exercício do Simego, Rafael Cardoso Martinez, médicos, residentes e acadêmicos distribuíram panfletos e conversaram com os pacientes e com a imprensa sobre as reivindicações da categoria. Eles também seguiram em passeata até a Praça Universitária.

 

Os presidentes reafirmaram que os protestos não são contra a população, mas contra as ações do Governo que tenta atribuir aos médicos a responsabilidade pelo caos na saúde. Os protestos, com atos públicos, paralisações, mobilização junto ao Congresso Nacional e ações judiciais, vão continuar até que as reivindicações dos médicos sejam atendidas. A classe médica quer a derrubada dos vetos ao Ato Médico e da Medida Provisória 621/2013 (Programa Mais Médicos) e criação de uma carreira de Estado para os médicos.

 

Na próxima terça e quarta-feira, além da paralisação do atendimento eletivo, haverá novos atos públicos que devem reunir médicos, residentes e acadêmicos. Também no dia 31, às 19 horas, no auditório do Cremego, haverá uma assembleia do Simego para definir os novos rumos do movimento médico.

 

Fiquem atentos aos informativos do Cremego (site, página no Facebook e boletins eletrônicos).

 

Confira e participe da paralisação

nos dias 30 e 31

 

Paralisação: início a zero hora do dia 30 e término às 24 horas do dia 31

 

Serão suspensos: Todos os atendimentos eletivos (SUS, convênios e particulares), serviços de Perícias Médicas e Residência Médica. Consultas, exames e cirurgias eletivas agendados para esses dias devem ser remarcados

Serão mantidos: Atendimentos de urgências e emergências;  evoluções de enfermaria; plantões em UTI; serviço de regulação de urgência e transplantes

 

Participe dos atos públicos

nos dias 30 e 31

 

Dia 30

 

Paralisação dos atendimentos médicos eletivos.

 

Passeata – Concentração às 9 horas no Cremego

 

Trajeto – Rua T-27, Avenidas T-7, Assis Chateaubriand, Praça Cívica até o prédio da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), inde será realizada uma manifestação e depois dispersão. O percurso tem aproximadamente 3,1km e o tempo estimado para a caminhada é de 50 minutos.

 

Dia 31

 

Paralisação dos atendimentos médicos eletivos.

 

Manifestação no Paço Municipal de Goiânia às 15 horas.

 

Assembleia Geral/Simego, às 19 horas no Cremego. Em pauta: os rumos do movimento.

 

 

EDUCAÇÃO CONTINUADA

 

Curso de Urgência será ministrado

em Posse nos dias 27 e 28

 

Nos dias 27 e 28 de julho, o município de Posse vai sediar uma turma do módulo básico do Curso de Urgências e Emergências, promovido pelo Cremego. As aulas práticas e teóricas serão ministradas no auditório municipal José Antonino da Silva – Rua Robson Ricardo Rodrigues Barbosa, Quadra 08, Centro.

Essa é uma boa oportunidade para os médicos de Posse e municípios vizinhos ampliarem e atualizarem seus conhecimentos sobre atendimentos de urgência e emergência.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail cursodeurgencia@cremego.org.br. Acesse o site do Cremego (www.www.cremego.org.br), confira a programação do curso e faça sua inscrição.

 

Cremego vai ministrar a primeira turma do curso sobre Cuidados Paliativos

 

Promovido pelo CFM e CRMs, o curso será ministrado no Cremego nos dias 9 e 10 de agosto. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 2 de agosto

 

O Cremego vai ministrar, nos dias 9 e 10 de agosto, a primeira turma do curso sobre Cuidados Paliativos, promovido pelo Conselho Federal de Medicina em parceria com os Conselhos Regionais de Medicina. O curso, que será ministrado em todo o País, segue uma deliberação da Câmara Técnica sobre a Terminalidade da Vida e Cuidados Paliativos.

Aberto a médicos, o curso terá dez horas de duração e será coordenado pela conselheira e membro da Câmara Técnica sobre a Terminalidade da Vida e Cuidados Paliativos, Cacilda Pedrosa. São oferecidas apenas 40 vagas.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 2 de agosto pelo e-mail eventos@cremego.org.br. O médico interessado deve informar seu nome e número do CRM/GO.

 

Confira a programação:

 

Dia 09/08

17h – Abertura

17h30 às 18h – Vivência Casos/Problemas

18h às 18h45 – Aspectos Ético-Legais

18h45 às 19h – Debate

19h30 às 20h – Intervalo para lanche

20h às 20h30 – Índices prognósticos

20h30 às 21h30 – Prognóstico – Casos Clínicos 1

Paciente sob cuidados paliativos hospitalar

Paciente com demência sob cuidados paliativos domiciliar

Criança sob cuidados paliativos

 

Dia 10/08

8h30 às 9h30 – Cuidados Paliativos: história da arte

9h30 às 10h30 – Cuidados na última semana de vida – Casos Clínicos 2

Identificação e controle dos sintomas

No domicílio

No hospital ou hospice

Criança sob cuidados paliativos

10h30 às 10h45 – Intervalo para lanche

10h45 às12h45 – Cuidados nas últimas 48 horas – Casos Clínicos 3

Identificação e controle dos sintomas

No domicílio

No hospital ou hospice

No setor de emergência

Burnout da família e equipe nos diferentes cenários

12h45 às 13h30 – Brunch

13h30 às 14h – Comunicação – Aspectos práticos da boa comunicação

14h às 15h30 – Teatralização de casos problemas

14h às 14h30 – Reunião dos grupos (4)

14h30 às 15h30 – Apresentação dos grupos (15 min cada)

Temas abordados:

G1 – dificuldades comunicação no domicílio (médico/familiares) 

G2 – dificuldades comunicação no hospital (médico/familiares/equipe) 

G3 – dificuldades comunicação no setor de pediatria (mãe/equipe/médicos)

G4 – dificuldades comunicação na emergência e UTI (médico/familiares/equipe) 

15h30 às 16h – Encerramento

 

ELEIÇÃO NO CREMEGO

 

Novos conselheiros serão eleitos

no dia 5 de agosto 

 

Os representantes dos médicos goianos no Cremego serão eleitos no dia 5 de agosto e estarão à frente do Conselho no quinquênio 2013/2018

 

Os médicos goianos vão às urnas no dia 5 de agosto para eleger os novos conselheiros do Cremego, que estarão à frente do Conselho do quinquênio 2013/2018. Uma única chapa (Ética, União e Responsabilidade – número 10), formada por médicos da capital e do interior, foi inscrita. A votação se dará pela forma mista, com o registro do voto presencial em urnas eletrônicas, que funcionarão das 8 às 20 horas em postos de votação instalados em 11 cidades, e com o voto por correspondência. 

Os postos de votação presencial serão instalados em Goiânia, Anápolis, Catalão, Ceres, Formosa, Iporá, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Mineiros, Porangatu. Para os médicos com domicílio em todos os demais municípios do Estado, o voto será por correspondência. As cédulas e instruções para votação foram encaminhadas aos endereços cadastrados no Cremego. Atenção: só serão computados os votos que chegarem ao Conselho até o dia da eleição presencial.

Para o exercício do voto, é necessária a quitação das anuidades, inclusive a do ano de 2013. Caso o médico seja exclusivamente militar, o mesmo estará impedido de votar, conforme versa o Artigo 6º, § 3º da Resolução CFM nº 1.993/2012.

O voto é obrigatório e o médico que não votar sem justa causa ou impedimento será multado. O valor da multa é R$ 60,34.

O presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho, ressalta que embora a eleição tenha chapa única, fruto da união e do consenso entre as entidades representativas dos médicos goianos, o voto de cada médico é de grande importância para respaldar o trabalho dos futuros conselheiros. “Por isso, não deixem de votar e de participar da escolha dos conselheiros”, afirma.

Para saber mais sobre a eleição, clique aqui.

 

 

Boletim Eletrônico – Ano 7 Nº 405 24/07/2013

Edição: Rosane Rodrigues da Cunha – MTb 764 JP
Assessora de Comunicação – Cremego 
www.www.cremego.org.br
imprensa@cremego.org.br
(62) 3250 4900

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.