Ano 7 Nº 369 8/02/2013

 

 

Médicos e o secretário Municipal de Saúde

reúnem-se na sede do Cremego

 

O encontro, promovido pelo Conselho, abriu um canal direto de diálogo e negociações entre os médicos e a Secretaria

 

Em reunião promovida pelo Cremego, na noite de quarta-feira (6), médicos da rede pública municipal de saúde de Goiânia, a maioria deles lotada em Centros de Assistência Integral à Saúde (Cais) da capital, apresentaram uma série de reivindicações ao secretário Municipal de Saúde, Fernando Machado. O encontro, realizado na sede do Conselho, foi coordenado pelo presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho, e possibilitou um diálogo direto entre o secretário e os médicos, que se queixam da má remuneração, da sobrecarga de trabalho, da escassez de profissionais, da falta de segurança e das más condições de funcionamento das unidades de saúde.

“Os médicos puderam debater esses problemas e apresentar suas reivindicações diretamente ao secretário”, disse o presidente do Cremego, que abriu a reunião ressaltando que nas duas últimas semanas a Ouvidoria do Conselho vem registrando um aumento expressivo no número de denúncias sobre as más condições de trabalho nos Cais de Goiânia. No dia 28 de janeiro, Salomão Rodrigues Filho e o presidente do Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (Simego), Leonardo Mariano Reis, reuniram-se com um grupo de médicos, que reforçaram essas denúncias agora apresentadas ao secretário na reunião que contou também com a participação do conselheiro do Cremego e diretor do Simego, Robson Azevedo, e do vereador e presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, dr. Bernardo do Cais.

 

Profissionais apresentam

reivindicações ao secretário

 

Falando em nome dos médicos reunidos no Cremego, José Guilherme Schwam Júnior observou que são muitos os problemas enfrentados nas unidades da rede pública municipal de saúde. O médico elencou três reivindicações consideradas prioritárias para sanar esses problemas: o pagamento do piso salarial fixado pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam) em R$ 10.412,00 por 20 horas semanais de trabalho; a contratação imediata de mais médicos e uma manifestação pública do secretário, através de entrevistas à imprensa, explicando que a responsabilidade pelos problemas na área da saúde não é dos médicos.

A pauta de reivindicações inclui também o reforço da segurança nas unidades de saúde, com a participação da Polícia Militar; a garantia aos médicos de uma hora e 40 minutos de descanso a cada plantão de 12 horas; a reforma das unidades de saúde; a melhoria das refeições servidas aos profissionais; a ampliação de convênios com a rede privada para a abertura de mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva; o contrato dos não-concursados através da CLT; o reparo e o aumento da oferta de equipamentos médicos nas unidades; ambulâncias 24 horas nos Cais e até a dedetização e a eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti nas unidades de saúde.

Os médicos estabeleceram um prazo até 9 de março para o atendimento das reivindicações. O secretário Fernando Machado, que é médico do quadro efetivo da secretaria, ouviu e apoiou essas reivindicações, mas adiantou que o prazo é insuficiente para o atendimento de algumas delas.

Fernando Machado comprometeu-se a avaliar todos os itens da pauta e disse que o atendimento de algumas reivindicações, como mudanças na forma de credenciamento dos médicos, extrapola a competência da pasta e vai exigir uma mobilização da secretaria e da classe médica para a alteração da legislação. Ao final da reunião foi formada uma comissão composta por representantes dos médicos, que vai se reunir nas próximas semanas com o secretário para avaliar e definir um cronograma para o atendimento das reivindicações.

 

Justiça Federal em Itumbiara seleciona peritos médicos

A Justiça Federal em Itumbiara/GO está selecionando médicos de várias especialidades para atuarem como peritos em processos que envolvem benefícios assistenciais e previdenciários.

As perícias são remuneradas. Os interessados podem obter mais informações na sede da Justiça Federal em Itumbiara – Av. João Paulo II, nº 185, Térreo (Anexo ao Fórum), ou através dos telefones (64)2103-6401, 2103-6406, 9304-8684, das 9 às 18 horas (em dias úteis), ou pelo e-mail 01vara.iub@trf1.jus.br

 

Ipasgo: pagamento – O Cremego informa que o pagamento do Ipasgo (pessoa física) referente a dezembro de 2012 foi liberado. Os valores serão creditados no dia 13 de fevereiro, quarta-feira.

Ópticos: decisão – O juiz Leonardo Buissa Freitas, da 3ª Vara Federal de Goiás, determinou a suspensão das atividades do Conselho Regional de Ópticos, Optometristas e Contatólogos de Goiás (CROO-GO) em ação proposta pelo Ministério Público Federal em Goiás. Ele também condenou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária a fazer sua atribuição, de regulação, habilitação e fiscalização dos profissionais dessa área. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 1 mil. (Fonte: O Popular)

 

Imas: paralisação – Há seis meses sem receber pelos serviços prestados, os Hospitais Monte Sinai, da Criança, Samaritano, Santa Genoveva, São Francisco, Lúcio Rebelo e Clínica Infantil de Campinas suspenderam o atendimento pelo Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas). A partir desta sexta-feira, 8 de fevereiro, apenas os casos de urgência e emergência serão atendidos. As faturas em atraso somam cerca de R$ 5 milhões.

 

Carnaval: expediente – Em função do feriado de Carnaval, o Cremego não terá expediente entre os dias 9 (sábado) e 12 (terça-feira) de fevereiro. O Conselho retomará seu funcionamento normal na quarta-feira, 13, a partir das 8 horas. Bom feriado a todos (as)!

 

Boletim Eletrônico – Ano 7 Nº 369 8/02/2013 

Edição: Rosane Rodrigues da Cunha – MTb 764 JP
Assessora de Comunicação – Cremego
www.www.cremego.org.br
imprensa@cremego.org.br
(62) 3250 4900

 

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.