Ano 6 Nº 352 23/10/2012

 

Cremego entrega comenda

Honra ao Mérito Profissional Médico

 

Em comemoração ao Dia do Médico, celebrado em 18 de outubro, o Cremego entregou a comenda Honra ao Mérito Profissional Médico a oito médicos, todos com mais de 35 anos de trabalho e destaque no exercício da medicina em Goiás. A homenagem foi prestada aos médicos Carlos Inácio de Paula, Célio Heitor de Paula, Elzevir Talvane Frazão, Heitor Rosa, Joaquim Caetano de Almeida Netto, Manoel Maria Pereira dos Santos, Nílzio Antônio da Silva e à médica Sílvia Lêda França Moura de Paula.

A solenidade de entrega da comenda foi realizada na sede do Cremego, na noite de 19 de outubro, e reuniu diretores do Conselho, conselheiros; representantes de entidades das áreas médica e hospitalar; autoridades da área da saúde, como o secretário Estadual da Saúde, Antonio Faleiros; o reitor da Universidade Federal de Goiás, Edward Madureira; o deputado estadual Helio de Sousa; o senador Cyro Miranda; médicos, parentes e amigos dos homenageados.

O presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho, ressaltou a importância dos homenageados, destacando que eles são exemplos de ética, inovação, respeito, pioneirismo e dedicação à medicina. “Cada um, em sua especialidade, vem dando uma grande contribuição ao desenvolvimento da medicina tanto nos campos do ensino, da pesquisa e da assistência, quanto na organização e no fortalecimento da classe médica”, disse.

Após a leitura de uma síntese do currículo de cada homenageado, foram entregues os diplomas e troféus de Honra ao Mérito Profissional Médico/2012. Carlos Inácio de Paula recebeu o diploma e troféu das mãos do conselheiro Robson Azevedo e do diretor de Fiscalização do Cremego, Eduardo Alves Teixeira.

Os conselheiros Flávio Cavarsan e Bragmar Emílio Braga, o coordenador da Codame, Evandélio Alpino Morato, e o vice-presidente, Adriano Alfredo Brocos Auad, entregaram a homenagem ao conselheiro Célio Heitor de Paula.

Elzevir Talvane Frazão recebeu a comenda dos conselheiros Ciro Ricardo Pires de Castro e Haroldo Torres; Heitor Rosa recebeu a homenagem do presidente do Cremego e do vice-presidente, Carlos Alberto Ximenes. O presidente Salomão Rodrigues Filho e o corregedor de Sindicância, Rômulo Sales de Andrade, entregaram o diploma e troféu a Joaquim Caetano de Almeida Netto.

Manoel Maria Pereira dos Santos recebeu a comenda do conselheiro Hélio Trevenzol e do tesoureiro Lueiz Amorim Canêdo; Nílzio Antônio da Silva recebeu a homenagem das mãos do conselheiro Pedro Jorge Gayoso e do  secretário do Cremego, Fernando Pacéli Neves de Siqueira. A homenagem à médica Sílvia Lêda França Moura de Paula foi entregue pela conselheira federal Cacilda Pedrosa e pelo conselheiro e presidente do Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás, Leonardo Mariano Reis.

O diretor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás, Vardeli Alves de Moraes, saudou os homenageados, ressaltando que a entrega desta comenda mostra que o Cremego está atento ao trabalho dos médicos, muitos professores da Faculdade de Medicina da UFG. O secretário Estadual de Saúde, Antonio Faleiros, também cumprimentou os homenageados, ressaltando que entende que os critérios de escolha são muito justos, pois os médicos condecorados muito bem representam a classe médica goiana.

Falando em nome dos homenageados, o médico Heitor Rosa afirmou que se sentia duplamente honrado: pela homenagem e por ter sido escolhido para representar os colegas. Ele elogiou a iniciativa e o trabalho do Cremego. “Espero que meus colegas concordem: somos nós que devemos prestar homenagem a este Conselho, que durante todos esses anos em que praticamos a arte médica, soube guiar-nos e ser o local de acolhida em nossas dúvidas”, disse.

 

Para saber mais sobre a solenidade e conferir a síntese dos currículos dos homenageados, acesse www.www.cremego.org.br. Confira as fotos na página do Cremego no Facebook.

  

PROTESTO DOS MÉDICOS

 

Suspensão do atendimento a planos de saúde tem resultado positivo

 

A adesão dos médicos goianos à mobilização nacional da classe médica contra operadoras de planos de saúde teve um resultado positivo. A avaliação é do presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho. Em Goiás, o protesto aconteceu entre os dias 17 e 19 de outubro, quando foi suspenso o atendimento eletivo a um grupo operadoras de planos de saúde.

         O presidente do Cremego observa que houve uma adesão em massa ao protesto, que os atendimentos de urgência e emergência foram mantidos e que duas das sete operadoras, que eram alvo da suspensão do atendimento, procuraram as entidades médicas para negociar.

         A negociação com a Geap aconteceu antes mesmo do início do protesto, o que levou a Assembleia Geral dos Médicos, convocada pelo Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (Simego) e realizada no dia 10, a aprovar a retirada da operadora da lista dos planos que teriam o atendimento suspenso. A Geap comprometeu-se a reajustar o valor da consulta médica para 72 reais a partir de 1º de novembro e a se reunir com as entidades médicas em fevereiro de 2013 para discutir novos reajustes das consultas e procedimentos.

         No dia 18, segundo dia de mobilização, a Amil também teve seu nome excluído da lista das operadoras com atendimento suspenso. A exclusão aconteceu após a assinatura de um acordo com o Simego e o Comitê de Integração das Entidades Representativas dos Médicos e dos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (Cier-Saúde).

A Amil comprometeu-se a reajustar o valor da consulta médica geral para 60 reais e as consultas para geriatria, pediatria e psiquiatria para 66 reais a partir de 1º de dezembro de 2012; elevar o coeficiente de honorários (CH) para 0,38 centavos e reajustar em 30% os procedimentos de urgência e emergência realizados à noite, aos sábados após as 12 horas, domingos e feriados.  A diretoria da empresa também afirmou que a partir de março de 2013 será discutida adoção da CBHPM pela operadora.

         Já as operadoras Cassi (Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil), Capesesp (Caixa de Assistência e Previdência dos Servidores da Fundação de Serviços e Saúde Pública), Fassincra (Fundação Assistencial dos Servidores do Incra), Imas (Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia) e Promed tiveram o atendimento suspenso por três dias. De acordo com o presidente do Cremego, que ao lado do Simego e do Cier-Saúde coordenou a mobilização em Goiás, as entidades voltarão a procurar essas operadoras para uma negociação.

As entidades médicas reivindicam o reajuste da consulta para 80 reais; a adoção da CBHPM/2012 para o pagamento dos honorários; a  inserção nos contratos de critérios de descredenciamento e de reajuste e o pagamento dos honorários médicos diretamente ao profissional. A categoria também quer o fim da intervenção antiética das operadoras na autonomia da relação médico-paciente e que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) responda, por meio de normativa, a proposta de contratualização encaminhada pelas entidades médicas.

 

Cremego: expediente – Em função do feriado de 24 de outubro, aniversário de Goiânia, não haverá expediente na sede do Cremego nesta quarta-feira. O Conselho retoma seu funcionamento normal na quinta-feira, 25, a partir das 8 horas.

 

Plantão: Delegacia Regional Rio Verde – A Delegacia Regional do Cremego em Rio Verde tem plantão de atendimento presencial nesta terça-feira, 23, das 8 às 11h30 e das 12h30 às 14 horas.

 

 

Boletim Eletrônico – Ano 6 Nº 352 21/10/2012
Edição: Rosane Rodrigues da Cunha – MTb 764 JP
Assessora de Comunicação – Cremego
www.www.cremego.org.br
imprensa@cremego.org.br
(62) 3250 4900

 

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.