Ano 5 270 26/07/11

 

 

CFM não regulamenta novas técnicas cirúrgicas para tratamento da obesidade

 

 O Conselho Federal de Medicina (CFM), em reunião realizada no dia 14 de julho, decidiu não incluir na Resolução CFM 1942/2010, que estabelece normas seguras para o tratamento cirúrgico da obesidade mórbida, a cirurgia denominada gastrectomia vertical com interposição de íleo. De acordo com o CFM, para que novas técnicas para este tipo de intervenção sejam autorizadas são necessários mais estudos e pesquisas que comprovem sua eficácia e sua segurança para os pacientes.

Em entrevista à imprensa, o presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho, enfatizou que a decisão do plenário do CFM ratificou a posição tomada anteriormente em 2009. “A decisão foi tomada com base no fato de que não existem trabalhos científicos com rigor ético publicados que mostrem vantagens deste procedimento em relação às outras técnicas”, destacou em reportagem publicada no dia 23 de julho no jornal O Popular.

O presidente do Cremego acredita que a decisão do CFM põe um ponto final na polêmica sobre a cirurgia, pelo menos até que sejam apresentados estudos que comprovem eficácia e segurança. Ele explica que o procedimento poderá ser realizado em caráter experimental, em centros de pesquisa e seguindo protocolo aprovado por um comitê de ética em pesquisa e pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa.

 

CFM divulga nota à sociedade

 

 

O Conselho Federal de Medicina (CFM) informa que seu plenário – reunido em 14 de julho – deliberou aguardar o desenvolvimento e a apresentação de novos estudos e pesquisas que justifiquem alterações na Resolução CFM 1942/2010, que estabelece normas seguras para o tratamento cirúrgico da obesidade mórbida, definindo indicações, procedimentos e equipe. Ou seja, a regra atual continua a valer e não sofreu alterações.

Na avaliação da entidade, técnicas recentes – como a gastrectomia vertical com interposição de íleo – ainda precisam de mais estudos e pesquisas que comprovem sua eficácia e sua segurança para os pacientes para serem autorizadas.

A Câmara Técnica de Cirurgia Bariátrica, criada pelo CFM especialmente para analisar os trabalhos desenvolvidos na área, continuará ativa. O grupo avaliará estudos e pesquisas, sendo que se os resultados indicarem eficácia e segurança de técnicas analisadas, o debate poderá ser reaberto de forma a oferecer ao brasileiro novas opções terapêuticas.

 

Conselho Federal de Medicina

 

Cremego fará Jornada Médica
em Campos Belos e Posse

 

O Cremego vai realizar Jornadas Médicas nos municípios de Campos Belos e Posse. Em Campos Belos, o evento, aberto a todos os médicos do município e região, será realizado nos dias 4 e 5 no Auditório do Serra Verde Hotel, situado na Rua Buritis, Setor Central. Em Posse, a jornada acontecerá nos dias 5 (à noite) e 6. Confira a programação e participe. Mais informações pelo telefone (62) 3250 4920 – falar com Thiago Elias.


Programação – Campos Belos

04.08.11: 20h30min: Abertura
          20h45min: Aula Magna – Prevenção da Infração Ética – Dr. Salomão Rodrigues Filho
          21h30min: Confraternização

05.08.11: 08h15min: Documentos Médicos – Dra. Lívia Barros Garção
          09h00min: Depressão – Dr. Salomão Rodrigues Filho
          09h15min: Intervalo
          09h35min: Atendimento Inicial ao Politraumatizado – Dr. Ciro Ricardo Pires de Castro
          10h20min: Publicidade Médica – Dr. Evandélio Alpino Morato

 

Programação – Posse

05.08.11: 20h30min: Abertura
          20h45min: Aula Magna – Prevenção da Infração Ética – Dr. Salomão Rodrigues Filho
          21h30min: Confraternização

06.08.11: 08h15min: Documentos Médicos – Dra. Lívia Barros Garção
          09h00min: Depressão – Dr. Salomão Rodrigues Filho
          09h15min: Intervalo
          09h35min: Atendimento Inicial ao Politraumatizado – Dr. Ciro Ricardo Pires de Castro
          10h20min: Publicidade Médica – Dr. Evandélio Alpino Morato

CREMEGO NA MÍDIA

Em entrevista à imprensa, o presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho, falou sobre a proposta em estudo pelo CFM que poderá suspender o atendimento de consultas médicas a usuários de planos de saúde. O assunto foi abordado em entrevista às rádios CBN, Brasil Central, TVs Anhanguera e Serra Dourada e jornal O Popular. Pela proposta, o paciente pagaria pela consulta e solicitaria o ressarcimento à operadora. Confira a matéria publicada nesta terça-feira no jornal O Popular:

Planos de saúde – Médicos querem cobrar consulta

Resolução do Conselho Federal de Medicina prevê que pacientes procurem reembolso

  • Alfredo Mergulhão

Uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) poderá obrigar os usuários de planos de saúde a pagar consultas de forma particular. A proposta está em discussão na categoria, que espera colocá-la em vigor até setembro. Caso seja aprovada, os pacientes pagariam diretamente aos médicos no momento da consulta e depois teriam de buscar o ressarcimento da despesa. Os médicos acreditam que dessa forma vão pressionar os planos de saúde a reajustar os preços das consultas.
Com a aplicação da resolução, as consultas clínicas ficam excluídas do rol de serviços vendidos pelos planos de saúde. Nessa hipótese, apenas exames laboratoriais e procedimentos como cirurgias, partos, tratamentos clínicos e internações seriam cobertos pelas operadoras. “O paciente levaria um recibo para procurar o reembolso junto à sua operadora”, explicou o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), Salomão Rodrigues Filho, em entrevista à rádio CBN.
Hoje, os usuários de planos de saúde pagam as mensalidades e têm direito às consultas. As operadoras, por sua vez, remuneram os médicos pelos procedimentos realizados. O impasse está no valor que os planos de saúde praticam, considerados defasados pelo CFM. A tendência é de que os médicos passem a cobrar mais caro pelas consultas e o paciente fique encarregado de cobrar o reembolso do valor integral.
De acordo com o presidente do Cremego, existem planos de saúde que pagam R$ 20 pela consulta. Mas se esse valor for aumentado pelos médicos e nos planos de saúde insistirem com o preço fixado, o usuário pagará a diferença e ficará no prejuízo. Salomão Rodrigues Filho acredita que a medida funcionaria como “fator moderador na busca pelo atendimento médico“.
Prevaleceria a lei de mercado, com cada profissional determinando o preço do seu serviço. Existem clínicas que atendem a preços populares,cobrando cerca de R$ 50. Já os médicos de renome cobram mais caro. Goiás tem mais de 856 mil usuários de planos de saúde.


Enquete: qual o principal problema nos Cais da capital?

 

Em sua opinião, qual o maior problema encontrado nas unidades da rede pública municipal de saúde de Goiânia? Essa é a pergunta que o Cremego está fazendo aos internautas que acessam o site www.www.cremego.org.br.

As alternativas apresentadas são escassez de material e de equipamentos, deficiências na estrutura física e falta de pessoal. Mais de 40% dos internautas que já votaram apontaram a falta de pessoal como o maior problema dos Cais de Goiânia. Acesse o site e participe ou envie sua opinião para imprensa@cremego.org.br

 

 

Curso de Urgências e Emergências será ministrado em Águas Lindas

 

Ministrado pelo Cremego em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), Conselho Regional de Enfermagem (Coren), Corpo de Bombeiros e Secretaria Estadual de Saúde, através do Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergências (Siate), o Curso Básico de Urgências e Emergências será realizado no município de Águas Lindas nos dias 30 e 31 de julho.

O curso será ministrado no pátio da Faculdade Brasil Central, no Setor Mansões Village. Os interessados em participar podem se inscrever pelo telefone (62) 3250 4907 – falar com Karina – ou e-mail cursodeurgencia@cremego.org.br.

Para conferir a programação e saber mais sobre o curso é só acessar www.www.cremego.org.br

 

 

Delegacia de Luziânia terá plantão nos dias 28 e 29

 

A Delegacia Regional do Cremego em Luziânia, que está desativada temporariamente, terá atendimento de plantão nos dias 28 e 29 de julho, das 8 às 12 horas e das 13 às 18 horas, quando o funcionário do Conselho, Alessandro Pires, estará na unidade.

Esse será o segundo plantão realizado em julho pelo Cremego na Regional. Os plantões vão acontecer a cada 15 dias.

Neste intervalo, quem precisar dos serviços do Cremego pode entrar em contato com a sede do Conselho pelo telefone (62) 3250 4900.

 

Boletim Eletrônico – Ano 5 270 26/07/11

Edição: Rosane Rodrigues da CunhaMTb 764 JP

Assessora de Comunicação – Cremego

www.www.cremego.org.br

imprensa@cremego.org.br

(62) 3250 4900

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.