No texto, divulgado na quarta-feira (18), o CFM ressalta que decisões, como a de restringir fluxos ou concentrações de pessoas, ajudam a reduzir o aparecimento de novos casos. O Conselho também enfatiza a importância da adesão de todos às boas práticas e às medidas preventivas.

Diante do reconhecimento de que o risco de agravamento da doença e da necessidade de hospitalização aumenta com a idade e as comorbidades dos acometidos, o CFM recomenda que profissionais de saúde, incluindo médicos, com idade acima de 60 anos ou com doenças crônicas, mesmo que saudáveis, sejam afastados da linha de frente e alocados em outras funções que demandem atuação de médicos e enfermeiros.

ACESSE AQUI A INTEGRA DO DOCUMENTO DO CFM: http://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=28632:2020-03-18-15-13-17&catid=3

 

(Matéria aprovada pelo 1º Secretário/Cremego 18|03|20)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.