Ano 5 Nº 263 09/06/11

 

 

Cremego lança a campanha “Diga não ao caos na saúde pública”

 

O objetivo é envolver a classe médica, pacientes, gestores públicos, imprensa e outros segmentos da sociedade na busca de soluções para os problemas que afetam a área da saúde

 

Há tempos, o sistema público de saúde brasileiro enfrenta uma crise, que parece se agravar a cada dia. Sem o financiamento necessário, o setor encontra-se mergulhado em problemas, como a escassez de materiais, falta de medicamentos, equipamentos sucateados e déficit no quadro de pessoal. Falhas que fazem parte da rotina da maioria das unidades públicas de saúde, expondo o médico a condições aviltantes de trabalho e comprometendo a qualidade da assistência prestada à população.

Em Goiás, a situação não é diferente. Na capital e no interior, os médicos que atuam no serviço público, geralmente, deparam-se com condições precárias de trabalho. Além de penalizar os pacientes e os profissionais de saúde, essas deficiências na rede pública, volta e meia, fomentam denúncias na imprensa, que acabam expondo toda a classe médica a críticas e acusações.

Ciente da gravidade dos problemas que afetam o Sistema Único de Saúde (SUS), o Cremego, que já fiscaliza e atua junto aos gestores na busca da melhoria das condições de funcionamento das unidades assistenciais de saúde, lançou uma campanha em favor do SUS.

O objetivo é envolver toda a sociedade na defesa dos princípios do SUS, que incluem a oferta da assistência à saúde de

qualidade, pública, gratuita, acessível a toda a população, com garantia de equidade, justiça, proteção dos pacientes, ética e dignidade dos médicos e demais profissionais de saúde.

Com o lançamento da campanha educativa “Diga não ao caos na saúde pública”, o Cremego quer orientar a classe médica, os gestores de saúde, a sociedade e a imprensa sobre o papel de cada um na busca da melhoria do SUS e da assistência prestada à população. “O médico, que atua de forma ética e séria nas unidades públicas de saúde, exposto a condições precárias de trabalho e a uma sobrecarga de serviço, não pode continuar sendo apontado como algoz das falhas no sistema de atendimento”, disse o presidente do Cremego, Salomão Rodrigues Filho.

Na primeira etapa da campanha, desenvolvida em fevereiro de 2011, o Cremego enviou uma carta aos médicos goianos alertando sobre os direitos da categoria de contar com condições dignas de trabalho e de recusar imposições de cotas diárias de atendimento. O Conselho alerta que qualquer falha que interfira na autonomia do profissional ou comprometa o atendimento médico deve ser denunciada.

Na etapa seguinte da campanha, o Cremego intensificou as reuniões com grupos de médicos e gestores dos serviços públicos de saúde para buscar sanar os problemas detectados nas unidades. Agora, o Conselho conclama também a sociedade a abraçar a campanha.

No site do Cremego – www.www.cremego.org.br -, médicos, jornalistas e a população em geral podem fazer suas denúncias e apresentar reivindicações para a melhoria das condições de atendimento no SUS. As falhas denunciadas vão subsidiar o Cremego na fiscalização das unidades de saúde e as reivindicações apresentadas serão encaminhadas aos gestores do SUS nas esferas municipal, estadual e federal.

“Com essa campanha, queremos envolver a classe médica, os gestores, a imprensa e a sociedade na luta pela melhoria da saúde pública em Goiás e no Brasil”, declarou Salomão Rodrigues Filho. Para ele, todos devem se unir e dizer não ao caos na saúde. “O Cremego está ao lado da classe médica e da sociedade na defesa de uma assistência de qualidade”, afirmou.

Além do lançamento da campanha, o Cremego, em parceria com entidades de saúde, como o Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Sindicato dos Médicos do Estado de Goiás (Simego), está dando sequência a outras ações desenvolvidas junto aos gestores de saúde. Esse trabalho é voltado para o aumento do financiamento e melhoria da infraestrutura do setor de saúde e para a implantação de políticas efetivas de valorização dos médicos, com remuneração adequada, condições de trabalho dignas, perspectiva de progressão e o fim dos vínculos empregatícios precários.

 

 

CFM integra grupo de trabalho que vai avaliar a remuneração de médicos do SUS

 

O Conselho Federal de Medicina (CFM) integra o grupo de trabalho criado pela Secretaria de Atenção à Saúde para avaliar a atual política de remuneração do cuidado médico. A criação do grupo está prevista na Portaria número 238, de 2 de junho. Confira:

 

PORTARIA N.248, DE 2 DE JUNHO DE 2011

 

O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições,

 

Considerando a evolução das tecnologias de cuidado em saúde e a necessidade de avaliar a política atual de remuneração do cuidado médico, resolve:

 

Art. 1º Instituir, no âmbito da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS), Grupo de

Trabalho com o objetivo de elaborar estudo sobre “Remuneração dos Profissionais Médicos no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS”.

Art. 2º Designar os seguintes membros para compor o Grupo de Trabalho de que trata o art. 1º desta Portaria:

 

I – Secretaria de Atenção à Saúde:

a) Departamento de Regulação Avaliação e Controle de Sistemas – DRAC Titular: Maria do Carmo

Suplente: Josafá dos Santos

 

b) Departamento de Atenção Especializada – DAE

Titular: Alzira de Oliveira Jorge

Suplente: Ana Paula Silva Cavalcante

 

c) Departamento de Atenção Básica – DAB

Titular: Hêider Aurélio Pinto

Suplente: Eduardo Alves Melo

 

II – Conselho Federal de Medicina – CFM

Titular: Aloísio Tibiriçá Miranda

Suplente: Alceu José Peixoto Pimentel

 

III – Associação Médica Brasileira – AMB

Titular: Florentino de Araújo Cardoso Filho

Suplente: José Carlos Raimundo Britto

 

IV – Federação Nacional de Médicos – FENAM

Titular: José Erivalder Guimarães de Oliveira

Suplente: Waldir Cardoso

 

V – Confederação Nacional de Saúde – CNS

Titular: Olympio Távora Derze Correa

Suplente: João de Lucena Gonçalves

 

VI – Federação Brasileira de Hospitais – FBH

Titular: Adelvânio Francisco Morato

Suplente: Benno Kreisel

 

VII – Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades

Filantrópicas – CMB:

Titular: João Antonio Aidar Coelho

Suplente: Luiz Sallim Emed

 

Parágrafo Único. Os membros do Grupo de Trabalho não receberão nenhuma

gratificação para o seu exercício, sendo esse considerado de relevante interesse público.

 

Art. 3º Estabelecer que o Grupo de Trabalho será coordenado pelo Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas DRAC/SAS/MS.

Art. 4º Definir o prazo de 120 (cento e vinte) dias, prorrogáveis por igual período, a contar da publicação desta Portaria, para que o Grupo de Trabalho apresente seus produtos.

 

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

HELVÉCIO MIRANDA MAGALHÃES JÚNIOR

 

Vigilância Sanitária alerta sobre a prescrição de antimicrobianos

 

 

A Superintendência de Vigilância Sanitária e Ambiental da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás orienta os médicos sobre as normas para a prescrição de antimicrobianos estabelecidas pela RDC número 20, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que entrou em vigor em 5 de maio.

De acordo com a RDC 20, a receita deverá ser prescrita de forma legível, sem rasuras, em duas vias e conter o nome completo, idade e sexo do paciente. Uma das vias deve ser retida pelo estabelecimento farmacêutico.

O prazo de validade da receita é de 10 dias. No caso de tratamentos prolongados (até 90 dias), a receita deverá conter a indicação “uso contínuo”, com a quantidade a ser utilizada a cada 30 dias.

Coordenadora da Superintendência de Vigilância Sanitária e Ambiental, Ernestina Rocha de Sousa e Silva, explica que a receita poderá conterá prescrição de outra categoria de medicamentos e que não há limite do número de antimicrobianos prescritos por receita.

 

 

IV Fórum de Cooperativismo Médico
será realizado nos dias 14 e 15 de junho

 

A quarta edição do Fórum de Cooperativismo Médico, organizado pela Comissão de Cooperativismo Médico do Conselho Federal de Medicina (CFM), será realizada nos dias 14 e 15 de junho, na sede da entidade, em Brasília (DF). Ao longo desses dois dias, representantes do CFM, Associação Médica Brasileira (AMB), Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e Unimed do Brasil, entidades que integram a Comissão de Cooperativismo Médico, vão abordar temas, como Honorário Médico no Sistema Unimed – Como valorizar o trabalho médico; O papel do Legislativo na defesa do cooperativismo médico e da saúde; A agenda regulatória da ANS para o cooperativismo da saúde; O cooperativismo de trabalho e o SUS; Cooperativismo e Terceirização – A visão do Ministério Público do Trabalho e Cooperativismo de especialidades médicas. Para conferir a programação completa, acesse www.portalmedico.org.br.

 

 

Curso de Urgências e Emergências em Pontalina

é transferido para agosto

 

Agendado inicialmente para os dias 11 e 12 de junho, o Curso Básico de Urgências e Emergências em Pontalina foi transferido para os dias 6 e 7 de agosto.Ainda em junho, o Cremego, em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), Conselho Regional de Enfermagem (Coren), Corpo de Bombeiros e Secretaria Estadual de Saúde, através do Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergências (Siate), vai ministrar o Curso Avançado de Urgências e Emergências em Ipameri. Será nos dias 18 e 19.

Para julho, já estão agendadas duas turmas do módulo básico: em Morrinhos, o curso será ministrado nos dias 2 e 3, e em Caldas Novas, nos dias 9 e 10. As inscrições já estão abertas.

Para se inscrever ou obter mais informações, entre em contato com o Cremego: telefone (62) 3250 4907 – e-mail cursodeurgencia@cremego.org.br

 

 

Cremego: expediente – O Cremego informa que não terá expediente em sua sede no próximo sábado, dia 11. O Conselho retoma o funcionamento normal na segunda-feira, dia 13, a partir das 8 horas.

 

Cineclube – A Aliança Francesa informa que em decorrência do Festival Varilux, que acontece no cine Lumière Bougainville, não haverá sessão no Cremego nesta sexta-feira, 10. A próxima sessão no Conselho será no dia 24 de junho, às 20 horas. A exibição de filmes no auditório do Cremego a cada 15 dias, sempre às sextas-feiras, é fruto de uma parceria entre o Conselho e a Aliança Francesa, que visa proporcionar diversão, cultura e lazer à classe médica. As entradas são gratuitas e a programação é divulgada no Boletim Eletrônico e no site do Cremego (www.www.cremego.org.br)

 

Missa: Dr. Omar Carneiro – A missa de sétimo dia do médico Omar Carneiro será celebrada hoje (9), às 20 horas, na Igreja Ortodoxa São Nicolau de Goiânia, situada na Avenida República do Líbano, 1457, Setor Oeste. Omar Carneiro morreu no dia 3 de junho, aos 88 anos de idade. Formado em Medicina em 1949, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, ele foi pioneiro na área da cardiologia em Goiás. Por sua grande contribuição à medicina goiana, Omar Carneiro foi homenageado em 2008 pelo Cremego com a medalha de Honra ao Mérito Profissional, outorgada a profissionais que contribuíram e contribuem para o desenvolvimento e a valorização da profissão.

 

Porangatu Para atender os médicos e a população do município e região, o Cremego manterá um plantão de atendimento em sua Delegacia Regional de Porangatu entre os dias 14 e 16 de junho. A funcionária Lorena Valadares estará na unidade das 8 às 13 horas e das 14 às 17 horas, para a prestação de serviços, como o recadastramento médico.

 

 

Palavra de médico

 

 

Médicos comentam a abertura de sindicância pelo Cremego para apurar irregularidades no estágio em unidades de Saúde de Trindade

 

Parabéns ao Cremego e ao dr. Salomão e companheiros: isso de médico que nem sequer passou em vestibular, que vai para Bolívia, Cuba, Paraguai e compra os semestres por U$5.000,00 e depois chega com um papel debaixo do braço e vem para Trindade ser “médico”? Não se pode aceitar. Isso é exercício ilegal.

Adão Martins de Oliveira

 

 

Enquanto houver interferência política nas instituições haverá absurdos como este. Precisamos achar o responsável por essa autorização e dar nome aos bois”. A falta de punição só vai alimentar mais essas atitudes políticas no meio do ensino médico e das praticas medicas.  

Renato Faria

 

 

Vejo até mesmo certa irresponsabilidade do Cremego em publicar a opinião preconceituosa da médica Talita Lopes Maciel em relação aos seus colegas de profissão.

O que está sendo discutido na nota enviada à nós não é a capacidade de quem não forma em uma instituição “séria” como a sua e, sim, a irresponsabilidade de governantes em autorizarem estágios mal preparados e a abertura indiscriminada de novas instituições de ensino médico.

Francamente, dra Talita, me formei em Gurupi/TO pela Unirg e me sinto plenamente capaz e responsável em exercer minha profissão dignamente.

Nossa classe só galgará degraus maiores quando nos unirmos e pararmos de achar que somos melhores somente por termos graduado nessa ou naquela instituição de ensino.

Reflita!!!!
Cleone Ramos Pacheco Júnior

 

 

Que tal esta? Faculdade de medicina em Trindade. Não falta mais nada nesse Goiás !!!!!!!!

Nara Izis Martins

 

 

Parabenizo o Cremego pela atuação ética, firme e consistente em relação ao estágio irregular dos profissionais que estudaram em faculdades de medicina do exterior!

Nossa população merece médicos que sejam formados em instituições regulamentadas, cujo ensino é verdadeiramente fiscalizado, dando a garantia à população que o médico sai da faculdade com condições de atendê-la com a segurança de uma boa formação acadêmica.

Lamentável a situação de colegas que começam a vida já de início tentando burlar regulamentações e legislação, menosprezando, assim, todos os outros que se empenharam em conquistar vagas em Universidades sérias. Infelizmente, há de que se suspeitar do caráter…

Parabéns ao Cremego nas pessoas de seus representantes,

Eliane Duarte Mota

 

As opiniões divulgadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a posição do Cremego

Para enviar sua opinião sobre assuntos relacionados ao Cremego

ou outros temas de interesse da classe médica,

basta encaminhar um e-mail para imprensa@cremego.org.br.

 

 

Boletim Eletrônico – Ano 5 Nº 263 09/06/11

Edição: Rosane Rodrigues da CunhaMTb 764 JP

Assessora de Comunicação – Cremego

www.www.cremego.org.br

imprensa@cremego.org.br

(62) 3250 4900

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.